Frei Djalmo: Pelo batismo, também somos ‘filhos amados de Deus’

Compartilhe:

Paz e Bem.

Neste domingo, a Igreja celebra a Festa do Batismo do Senhor, celebração que encerra o tempo do Natal. No passado a Festa da Epifania e o Batismo eram celebradas numa única e mesma festa, agora, ocorrem em domingos distintos.

O Evangelho de Lucas 3, 15-16.21-22, narra que depois de ser batizado por João Batista, Jesus inicia sua vida pública. Jesus é o enviado do Pai, o verdadeiro Filho Amado de Deus. Pelo batismo de Jesus, somos convidados a renovar nosso batismo, nossa adesão ao projeto de Deus.

Como Cristo, somos filhos muito amados de Deus, sobre os quais Ele coloca todo seu bem querer, sua bênção, sua proteção.

À beira do Rio Jordão, o Pai se fez solidário com seu Filho, que, por sua vez, abraçou sua missão e foi fiel até o fim: “Tu és o meu Filho amado, em ti ponho meu bem-querer”. Escutar o ensinamento de Cristo é mais do que dever cristão, é salvação.

Ao colocar-se ao lado dos pecadores e desprezados, Jesus como que inicia sua missão. O céu está aberto, todos podem ter acesso a ele e ouvir a voz de Deus. No batismo, somos “proclamados oficialmente” filhos e filhas de Deus, somos gerados a uma nova vida. Como o povo no tempo de João estava na espera do Messias que traria nova esperança, sempre estamos na expectativa de algo melhor, principalmente nos inícios de cada ano.

Confira a reflexão do Frei Djalmo Fuck, novo Guardião e Reitor do Convento da Penha.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X