Terço dos Homens é um olhar generoso e cuidadoso com o outro

Compartilhe:

Paz e Bem!

O já tradicional encontro das noites de terça-feira, aos pés do Convento da Penha, a cada semana é conduzido por um grupo diferente de homens que rezam o terço mariano. Toda terça tem terço é o slogan da reunião de homens devotos de Nossa Senhora que sobem à Penha Sagrada para, a partir da Capela, juntos rezarem pelas intenções dos fiéis e pelo fim da pandemia.

Na noite de ontem (30/06), os “Peregrinos da Fé” da Comunidade Nossa Senhora da Penha, do Bairro da Penha-Vitória (Paróquia Santa Teresa de Calcutá) participaram do Terço dos Homens no Convento. Eles foram acolhidos pela fraternidade e pediram orações pelo fim da covid-19. Antes de cada mistério do terço, eles recordavam as pessoas que desempenham serviços essenciais e não pararam neste tempo, como os médicos, agentes de saúde, os cientistas que tentam descobrir uma vacina e as autoridades constituídas. Foram apresentadas preces também pelos enfermos, doentes e todos os que perderam os entes queridos.

Ao iniciar a oração, o tercista Denilson Antônio Rabelo se emocionou durante a reflexão do Evangelho do dia (Mt 8,23-27), para ele que é devoto de Nossa Senhora “e como homem do terço, todas as vezes que proclamamos a Palavra de Deus, o Espírito Santo nos guia, mas a responsabilidade de transmitir a Boa Nova do jeito que Jesus quis passar, ensinar, é o mais importante. Nestes momentos que estamos vivendo, consideramos muito importante rezar também por aqueles que estão na linha de frente”, disse.

Ainda na reflexão, Denilson afirmou: “sempre haverá tempestades e conflitos, sejam externos ou internos, mas haverá também sempre calmarias depois. É nos momentos de dificuldades e de crises que a comunidade cristã mostra se confia ou não na presença de Cristo em seu meio. Passamos atualmente por uma grande tribulação a nível mundial, pois afeta toda a casa comum, em momentos como este, ficamos amedrontados e sem saber como agir, assim como os discípulos que estavam naquela barca. É aí que devemos nos questionar, como Jesus fez a seus discípulos: somos homens fracos na fé? É momento para refletirmos sobre a fé que dizemos ter e a fé que temos e realmente praticamos”.

Frei Paulo disse ao final que o “terço dos homens é um movimento, que como o próprio hino diz ‘ajuda este mundo com o terço dos homens’, a oração dos homens do terço é para ajudar o mundo a ser melhor, e este jeito é o jeito solidário, companheiro, que divide o pão. Nós, toda terça temos o privilégio de unirmo-nos em prece com os homens do terço, assim, já estamos formando uma comunidade bastante fiel”.

Frei Paulo ainda agradeceu a presença dos homens e agradeceu pelo presente que recebeu: uma máscara personalizada. Recordando a importância do isolamento, do uso da máscara e do sinal de caridade, de empatia pelo outro. “Quero de novo dizer: use a sua máscara, se tiver de sair de casa, sempre use sua máscara! Protege você mesmo e é também sinal de caridade, sinal de proteção que você quer oferecer ao outro. Nós vivemos este tempo, como foi bem lembrado em todos os mistérios que rezamos, e este tempo é o tempo da solidariedade, da caridade, de um olhar ao outro, um olhar pelo outro, um olhar generoso e cuidadoso”.

O Guardião do Convento também fez questão de registrar a participação de um tercista da Paróquia Santa Paula Frassinetti de Fortaleza, Ceará, o João Gilson. A padroeira da paróquia foi beatificada por João Paulo II em 1984, faleceu na Itália em 1982. Ela pertence a uma ordem religiosa que foi responsável pela evolução da educação onde viveu.

Por fim, os homens cantaram a Consagração à Nossa Senhora da Penha, um momento de muita emoção e devoção.

Veja a Oração na íntegra abaixo:


Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts