Frei Robson: “na família curamos nossas feridas emocionais”

Compartilhe:

Paz e Bem.

Centenas de fiéis subiram ao Campinho do Convento da Penha, para a tradicional Missa da Saúde na intenção pela unidade das famílias já que estamos vivendo a Semana Nacional da Família. A Eucaristia foi presidida pelo Frei Robson de Castro, com participação das “Equipes de Nossa Senhora”, um movimento de espiritualidade conjugal católico e constituído por casais que buscam no sacramento do matrimônio um ideal de vivência cristã.

Os casais que fazem parte das equipes na cidade, fizeram a leitura e as preces da liturgia. Já na homilia, Frei Robson explicou que na família curamos nossas feridas emocionais. “O cuidado e o amor de Deus para com os seus filhos e suas filhas, a ponto Dele mesmo se rebaixar e vir ao encontro de cada um para cuidar de nós e nós precisamos desses cuidados de Deus, mas tem aqui alguns exemplos de pessoas da nossa família que às vezes precisam de mais cuidado de Deus e de nós. Quantos dentro da nossa família não são como uma ovelha fraca? Fraca na fé, fraca na esperança. Quantos não têm membros da família assim? Quantas pessoas da nossa família estão doentes e não enfaixamos as suas feridas? Quantos não têm feridas emocionais?”, comentou o frei.

Disse também que Deus quis vir até nós no seio de uma família. “E Deus quis vir a este mundo, nascendo no seio de uma família. Uma Mãe, especial é claro, que é Nossa Senhora; e seu pai adotivo que é São José, aquele que recebeu o título de ‘um homem justo’. Depois, o Evangelho Jesus conta uma parábola para nos dizer que a bondade de Deus para conosco não se compara com os nossos julgamentos. Deus não nos julga conforme nós julgamos as pessoas. Ele pensa totalmente diferente de nós. Essa questão dos empregados contratados logo ao amanhecer e ao longo do dia, aquele pagamento na verdade significa a vida eterna. Nós pensamos: ‘ah, mas aquela tal pessoa, será que está no céu? Fez isso, fez aquilo’, ou seja, não compete a nós julgarmos. Isso é algo que só está nas mãos de Deus. A todos é oferecida a salvação, porque fazemos parte da família de Deus”, explicou Frei Robson.

Confira reportagem de Cristian Oliveira


Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X