Dom Wladimir Lopes é nomeado bispo da Diocese de Lorena-SP

Compartilhe:

Paz e Bem!

A Nunciatura Apostólica comunicou, na manhã desta quarta-feira (13/01), a decisão do Papa Francisco de nomear dom Joaquim Wladimir Lopes Dias como novo bispo da Diocese de Lorena (SP), que está vacante desde a transferência de dom João Inácio Muller, ocorrida em 2019, para a Arquidiocese de Campinas (SP).

Dom Wladimir é o atual bispo da Diocese de Colatina-ES e deve deixar a cidade em fevereiro, quando tomará posse em Lorena. Quando a posse ocorrer, o governo da Diocese de Colatina passará para o Colégio de Consultores até que seja eleito o Administrador Diocesano. Até a nomeação de um novo bispo, a sede permanecerá vacante.

Por meio de uma carta oficial ao povo da diocese de Colatina, Dom Wladimir afirmou: “quando o Diplomata da Nunciatura Apostólica no Brasil, Monsenhor Massimo Catterin, no dia 22 de dezembro de 2020, comunicou a notícia da minha nomeação, me senti impulsionado a responder positivamente à decisão do Santo Padre, entendendo que era um chamado de Deus, no qual eu deveria me abandonar como no início da minha vocação”. Leia a carta na íntegra abaixo.

“Aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.” (1Jo 2,17)
Colatina, 13 de janeiro de 2021

Irmãs e Irmãos,

No dia em que está sendo anunciado oficialmente que o Papa Francisco me nomeou para a Diocese de Lorena (SP), dirijo-me ao Povo de Deus desta Igreja Particular onde tenho a graça de servir desde 2 de maio de 2015.

Escrevo-lhes com toda sinceridade: quando recebi a comunicação de que deveria deixar a Diocese de Colatina (ES) para exercer minha missão apostólica na Diocese de Lorena, fiquei surpreso e, ao mesmo tempo, em paz.

Quando o Diplomata da Nunciatura Apostólica no Brasil, Monsenhor Massimo Catterin, no dia 22 de dezembro de 2020, comunicou a notícia da minha nomeação, falava tão serenamente que, interiormente, eu me senti impulsionado a responder positivamente à decisão do Santo Padre, entendendo que era um chamado de Deus, no qual eu deveria me abandonar como no início da minha vocação.

Agradeço a Deus por ter me concedido a graça de vir para Colatina e ter me dado luz e discernimento para desenvolver o meu ministério em favor do povo desta enorme região do Noroeste Capixaba.

Agradeço de coração pela amizade e comunhão fraterna de todas as pessoas que, nestes anos, estiveram ao meu lado e me ajudaram a exercer o meu ministério episcopal. Desde já, ao povo da Diocese de Colatina, peço perdão pelos meus defeitos e pelas vezes que não correspondi ao que se esperava de um pastor do Povo de Deus.

Ainda teremos momentos de encontro, diálogo e ação de graças em terra capixaba.

A partir de hoje, segundo o ordenamento da Igreja Católica, sou “Bispo Eleito da Diocese de Lorena” e “Administrador Apostólico da Diocese de Colatina”.

A partir do momento em que se verificar a vacância, isto é, no dia da minha posse em Lorena, que esperamos para meados de fevereiro, o governo da Diocese de Colatina passará para o Colégio de Consultores até que seja eleito o Administrador Diocesano.

No decorrer dos meus oito anos de Bispo, a Virgem Maria tem sido sempre presença consoladora e animadora. O meu lema episcopal é de inspiração mariana: “Fiat Mihi secundum Verbum Tuum“. “Faça-se em mim segundo a tua vontade.” (Lc 1,38)

Que Maria, a Senhora da Saúde, perfeita Discípula Missionária do Pai, nos ensine a fazer tudo o que seu Filho nos disser, a fim de que sejamos verdadeiros e autênticos discípulos missionários do Senhor Jesus Cristo na Igreja e no mundo.

Em comunhão fraterna e preces, a todos abençoo.

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias
Administrador Apostólico de Colatina
Bispo eleito da Diocese de Lorena


O novo bispo nomeado para a diocese de Lorena (SP), Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias, nasceu em 23 de outubro de 1957 em Cafelândia, diocese de Lins, em São Paulo. Estudou Filosofia no Seminário Nossa Senhora do Desterro da diocese de Jundiaí e Teologia no Centro Universitário Salesiano de São Paulo Pio XI. Também conquistou o título de bacharel em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Econômicas e Administração de Jundiaí.

Em 12 de dezembro de 1997 foi ordenado sacerdote, incardinado na diocese de Jundiaí, onde desempenhou os seguintes cargos: vigário paroquial de São Sebastião em Itupeva (1997-1998); coordenador diocesano do Movimento Cursilhos de Cristandade do Brasil (1997-1998); pároco de São Francisco de Assis em Campo Limpo (1999-2000); pároco de Nossa Senhora da Piedade em Várzea Paulista (2001-2002); vice-Reitor (2003-2006) e reitor do Seminário Nossa Senhora do Desterro (2006-2009); vigário geral (2006-2009 e 2010-2011) e administrador diocesano (2009).

Em 21 de dezembro de 2011, foi nomeado bispo titular de Sita e auxiliar da Arquidiocese Metropolitana de Vitória, recebendo a ordenação episcopal em 4 de março de 2012. Já em 14 de maio de 2014, Dom Wladimir foi nomeado administrador apostólico de Colatina e, em 4 de março de 2015, bispo da mesma diocese.

Veja alguns registros fotográficos de Dom Wladimir celebrando na Festa da Penha em 2019 (fotos de Renata Esgario)

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X