Dom Luiz Fernando: Com as Ligas Católicas, os leigos assumem seu protagonismo na Igreja

Compartilhe:

Paz e Bem.

Com muita alegria, milhares de fiéis, devotos, romeiros e turistas participaram da Santa Missa do primeiro Domingo do Advento, presidida pelo Bispo da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando Lisboa, cp, na manhã de ontem (3) no Campinho do Convento da Penha.

A Celebração Eucarística foi marcada pela presença de centenas de liguistas que realizaram mais uma edição da Romaria das Ligas Católicas ao Convento, uma manifestação de fé tradicional e repleta de louvores à Sagrada Família.

A Liga Católica é um movimento formado por diversos grupos fiéis que falam da importância de adoração à Deus e a prática da devoção à Sagrada Família de Nazaré, “Jesus, Maria e José”. Surgiu em Liège, na Bélgica, em 1844 e foi fundado pelo capitão do exército Henrique Hubert Belletable. No Brasil, a Liga foi trazida pelos Missionários Redentoristas em 1902, inaugurando a primeira sede em Juiz de Fora (MG).

O Encontro no Convento reúne anualmente as três Federações das Ligas, sendo elas da Arquidiocese de Vitória, Diocese de Cachoeiro e Diocese de Colatina. Este ano, liguistas de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro e de Juiz de Fora, Minas Gerais, também participaram do evento aos pés de Nossa Senhora da Penha.

A Romaria começou às 8h, com a concentração e saída da Prainha. Em seguida, os fiéis subiram rezando o terço. Às 9h, teve início a Santa Missa com a acolhida da Imagem da Mãe da Penha. Dom Luiz também abençoou a Coroa do Advento e foi acendida a primeira vela, nos ritos iniciais.

Na homilia, o Bispo de Cachoeiro destacou que o Advento nos prepara para a celebração do Natal que não é o ‘aniversário de Jesus’, mas sim a ‘festa da encarnação de Deus’. “É muito importante aproveitarmos esse tempo de espera, de preparação, de reflexão, para refletirmos a importância desse tempo, através da Novena de Natal e dos Círculos Bíblicos. Natal não é aniversário de Jesus, Natal é a festa a Encarnação de Deus, que se torna humano, assume nossa humanidade para nos ensinar a ser humanos. Nós devemos mostrar essa humanidade através de pequenos gestos, através das coisas simples do dia a dia. Deus não pede muito de nós, Ele pede que nós façamos bem as pequenas coisas”, afirmou Dom Luiz Fernando.

Sobre as Ligas Católicas, Dom Luiz lembrou que os serviços da Igreja devem estar em comunhão com o Santo Padre e servir sobretudo os mais pobres. “Mais do que nunca, hoje é tão importante a presença dos cristãos batizados e batizadas na Igreja. A partir do Concílio Vaticano II, que aconteceu na década de 60, os leigos foram assumindo seu lugar, seu espaço, seu protagonismo na Igreja, por isso temos tantos leigos, catequistas, animadores, coordenadores, ministros e ministras, e isso é muito importante. A Liga Católica sempre foi muito unida, sempre viveu em comunhão com a Igreja, com o Santo Padre, com os ensinamentos da Igreja. É importante que todos vocês liguistas, coloquem como centro de suas vidas, Jesus Cristo. Ele nos ensinou que ‘onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu estou no meio deles’, então a importância da comunidade eclesial de base. Não existe Liga Católica, nenhuma instituição, nenhum movimento na Igreja, se não for em vista da comunidade. Eu sou liguista para servir à minha comunidade, eu sou liguista para criar comunhão na minha comunidade, para ser catequista, para ser ministro, para ser animador de círculo bíblico… para fazer a vida correr dentro da minha comunidade, porque é lá que Jesus, de maneira muito especial se manifesta na sua Palavra, na Eucaristia, na vida em comum”, enfatizou o bispo.

“Cantemos-lhe louvor, Juremos-lhe amor, na dor ou na alegria. Soldados de Jesus, marchemos sob a cruz, com São José e Maria”.

 

 

 

 

Com muita alegria, milhares de fiéis, devotos e liguistas participaram da Santa Missa do primeiro Domingo do Advento, presidida pelo Bispo da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando Lisboa, cp, na manhã do último domingo no Campinho do Convento da Penha. A Celebração Eucarística marcou mais uma edição da Romaria das Ligas Católicas ao Convento, uma manifestação de fé tradicional e repleta de louvores à Sagrada Família.
 
O Encontro no Convento reúne anualmente as três Federações das Ligas, sendo elas da Arquidiocese de Vitória, Diocese de Cachoeiro e Diocese de Colatina. Este ano, liguistas de Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro e de Juiz de Fora, Minas Gerais, também participaram do evento aos pés de Nossa Senhora da Penha.
 
A Romaria começou às 8h, com a concentração e saída da Prainha. Em seguida, os fiéis subiram rezando o terço. Às 9h, teve início a Santa Missa com a acolhida da Imagem da Mãe da Penha. Dom Luiz também abençoou a Coroa do Advento e foi acendida a primeira vela, nos ritos iniciais.
 
Na homilia, o Bispo de Cachoeiro destacou que o Advento nos prepara para a celebração do Natal que não é o ‘aniversário de Jesus’, mas sim a ‘festa da encarnação de Deus’. SONORA
 
Sobre as Ligas Católicas, Dom Luiz lembrou que os serviços da Igreja devem estar em comunhão com o Santo Padre e servir sobretudo os mais pobres.
O bispo ainda falou sobre as preocupações do Papa sobre as mudanças climáticas.
PASSAGEM
A Liga Católica é um movimento formado por diversos grupos fiéis que falam da importância de adoração à Deus e a prática da devoção à Sagrada Família de Nazaré, “Jesus, Maria e José”. Surgiu em Liège, na Bélgica, em 1844.
O assistente eclesiástico nacional das Ligas Católicas, Padre André Luiz Bastos que é missionário redentorista, veio de Campos e participou da Romaria. Ele destacou a importância das Ligas para a sociedade.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X