D. Paulo: “Como evangelizar o mundo se não evangelizamos nossa casa?”

Compartilhe:

dompaulo_alto

Moacir Beggo

 Vila Velha (ES) – A primeira diocese a chegar em Romaria até o Campinho para a primeira celebração neste sábado (02/4) foi a de São Mateus. Logo cedo, às 7 horas, os romeiros começavam a subir o morro a pé depois de viajarem três horas para chegarem até Vila Velha, já que São Mateus fica no Norte do Estado.

Às 8 horas, o bispo da diocese, Dom Paulo Dalbó, presidiu pela primeira vez uma Missa na Festa da Penha, já que foi ordenado bispo no ano passado. Ele veio acompanhando o seu povo, representando 709 comunidades em 19 municípios. Ele foi acolhido pelo guardião do Convento da Penha, Frei Valdecir Schwmbach.

dompauloNa sua homilia, ao referir ao Evangelho, lembrou que Jesus repreendeu os discípulos pela incredulidade e dureza de coração. O bispo lembrou que o início da missão dos apóstolos, após a morte e ressurreição de Jesus, não foi fácil. “Mas que graça e bênção que os apóstolos não desistiram”, disse.

Segundo D. Paulo, incredulidade e dureza de coração são justamente os maiores obstáculos para nossa missão e, consequentemente, para nossa salvação. “Não é falta de bíblias ou sustento financeiro. Mas para Jesus é falta de fé e amor”, emendou. “Quando nosso coração está aberto a Jesus e quando, de fato, temos uma fé firme, consistente, nada vai nos abalar. E a fé em Jesus continuará ecoando com o nosso testemunho”, acrescentou.

Esse testemunho, segundo bispo, pode ser bem próximo. “Se você não for o missionário de Jesus para o outro lado de sua rua, você certamente não será para o outro lado do mundo. Esse Jesus não lhe preparou para ir a outros lugares, mas para ir ao encontro do outro”, disse.

“Quem é esse outro que precisa ser acolhido e precisa ser evangelizado? Essa evangelização se torna falha quando nós não compreendemos que o mistério de Jesus pode ser começado, bem próximo, dentro de nossa casa. Certa vez, um missionário, observou o seguinte: o passo mais longo e difícil de tomar não é a viagem para um país distante, mas o último metro que separa você e de uma pessoa que não conhece Jesus. Esse passo, sim, é o mais difícil, ainda que seja para chegar à porta do seu vizinho”, explicou.

dompaulo_3

Para o bispo, talvez a grande dificuldade da missão não está no além-fronteiras mas está naqueles que estão justamente mais próximos de nós. Estou repetindo muito isso neste ano porque precisamos formar bem a nossa casa. Como falar de evangelizar o mundo, se não evangelizarmos a família? Como evangelizar o mundo, se não evangelizamos nossa casa? Como dizer que estamos prontos para o mundo, se os nossos corações se encontram endurecidos”, questionou.

Dom Paulo falou da importância da família nesta formação. E pediu a intercessão de Maria para que os nossos corações sejam misericordiosos. “Se nós reconhecemos que Jesus é um caminho que nos leva ao Pai, Maria é o caminho que nos leva a Jesus. Depois de Jesus, é Maria que o ocupa o lugar mais elevado. E mais próximo de nós”, ensinou.

A Diocese de São Mateus foi criada em 16 de fevereiro de 1958 pelo Papa Pio XII, com território desmembrado da então Diocese do Espírito Santo, hoje Arquidiocese de Vitória. Localizada ao norte do Espírito Santo, é composta por 19 municípios. Desta Romaria, cerca de 60 ônibus participaram.

dompaulo_2

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X