5º Domingo da Quaresma: A vida fala mais forte que a morte

Compartilhe:

Paz e Bem!

Neste 5º Domingo da Quaresma, tempo muito propício para rever nossas atitudes na família, na comunidade, na sociedade e eliminarmos o que estamos fazendo em desencontro ao Projeto de Deus, o Evangelho (João 11,1-45) nos apresenta, através da Ressurreição de Lázaro, que Jesus é Senhor da vida e não da morte. Devemos confiar plenamente no Senhor, depositando Nele toda nossa esperança e nosso amor, assim como Ele é misericordioso e infinitamente bom conosco.

Um trecho interessante do Evangelho é que Jesus chorou (Jo 11,35). Como diz São Leão Magno, é tão humano que só pode ser divino. Jesus chorando mostra não somente a sua fragilidade, mas sim a sua empatia. Ainda nos chama a atenção quando Jesus diz que o que ele está fazendo (ressurreição de Lázaro), é para que as pessoas creiam que Jesus é o enviado por Deus. Sendo assim, tudo o que Jesus faz não é para se mostrar, mas sim para que as pessoas cresçam nele e naquele por quem foi enviado, seu Pai.

Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais. Crês isto?”

Jesus nos ensina que a morte fala mais forte que a morte. Ele reafirma que é o Caminho, a Verdade, a Vida Plena e a Ressurreição. Nestes tempos difíceis de coronavírus, peçamos ao Senhor que olhe para todos nós, porque Ele não é um ser distante da dor e do sofrimento do seu povo.

Assista a reflexão completa

 

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X