20 de novembro: Vidas negras importam!

Compartilhe:

Paz e Bem!

No Dia da Consciência Negra, celebrado hoje (20/11), como forma de luta e a resistência do povo negro no combate à escravidão e ao preconceito, preparamos uma reportagem especial com entrevista do Frei Pedro de Oliveira Rodrigues, um franciscano capixaba e negro, natural de Cariacica-ES, criado em região periférica de Porto de Santana no mesmo município.

Vindo de uma família muito humilde e desfavorecida economicamente, ele ajudava no sustento da casa, catando mariscos no manguezal de Porto de Santana. Sendo o único entre seus irmãos a concluir os estudos, ele era o responsável em grande parte pelo sustento de sua família e chegou a trabalhar como servente de pedreiro no porto de tubarão em Vitória.

Também vamos conhecer um pouco da Pastoral Afro-Brasileira tem o papel de identificar e elencar as iniciativas dos vários grupos, em prol da população negra, da juventude negra, de resgate e de políticas afirmativas que existem na Igreja no Brasil. Vale lembrar que a Arquidiocese de Vitória tem atualmente seu primeiro Arcebispo negro (e franciscano). Dom Frei Dario Campos tomou posse em 5 de janeiro do ano passado e desde então tem mostrado forte carisma em defesa dos pobres, negros e marginalizados.

A preocupação com a Pastoral Afro-Brasileira deveria ser transversal à ação de todas as pastorais, organismos e igrejas particulares uma vez que a maioria da população brasileira é constituída de negros segundo aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O que falta para termos uma sociedade menos racista? Para Frei Pedro, é necessário termos consciência de que todos somos filhos do mesmo Pai, herdeiros do mesmo céu. Parte de um reconhecimento de que somos todos iguais, todos.

Frei Pedro lembra ainda o exemplo do grande líder Zumbi dos Palmares, que para muitos é tido como um vilão, para os negros é uma das mais importantes vozes no combate ao preconceito e ao extermínio da população negra.

O movimento “Vidas Negras Importam” surgiu com a violenta e exterminadora ação contra o norte americano George Floyd, sendo mais uma tentativa de combater todas as formas de discriminação racial, ressaltando os fatores de igualdade como a cor da pele, a sexualidade, a posição econômica e etc.

Assista a entrevista com o Frei Pedro de Oliveira na íntegra abaixo.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

Aconteceu na Penha em 1650…

Paz e Bem! A história que vamos conhecer hoje, em mais um capítulo da série especial “Aconteceu na Penha”, é de 1650. Sempre às sextas-feiras

Dia de Nossa Senhora das Graças

Paz e Bem! Celebramos hoje Nossa Senhora das Graças, uma manifestação da Santíssima Virgem na França, em julho de 1830 para Santa Catarina Labouré quando

X