Terço dos Homens: Nossa Senhora nos ajuda a viver este tempo de dor

Compartilhe:

Paz e Bem!

Os homens da Paróquia Nossa Senhora da Conceição Aparecida, do bairro Cobilândia, Vila Velha, subiram à Penha Sagrada na noite de ontem (15/09), para mais uma edição do “tradicional” Terço dos Homens Virtual do Convento da Penha. É que tercistas de várias partes do Brasil já têm um compromisso marcado toda terça, porque toda terça tem terço no Convento. O “grupo virtual” forma comunhão e cria bastante expectativa para a reza dos mistérios do santo terço.

No dia de Nossa Senhora das Dores, um motivo ainda mais especial para louvar a grandeza de Deus e pedir a intercessão da Mãe das Dores pelo fim da pandemia, pelas intenções particulares e por todos os homens e mulheres que sofrem as dores e angústias do nosso tempo. “Muitas pessoas rezam conosco e nós já fizemos a criação do nosso grupo de terço virtual, é o nosso terço de toda terça-feira”, animou o Frei Paulo Roberto no início da oração.

O tercista coordenador do Terço dos Homens na Paróquia, Fernando Augusto Spinassé, ao refletir o Evangelho do dia (João 19, 25-27) disse que “no momento que vivemos, de pandemia com mortes, sofrimentos e dores, Nossa Senhora das Dores nos traz exemplo de como viver essa dor. Ela estava firme na fé, confiante, entregando toda sua alma ao coração de Deus. Maria traz em si as dores da humanidade de todos os tempos, é solidária e companheira, é a Mãe que se faz presente para com todas as mães que sofrem com seus filhos, no casamento e nas situações complicadas na vida. Celebremos Nossa Senhora das Dores, Maria a Mãe Dolorosa que acompanhou todas as dores do Cristo e ainda acompanha, vive e compartilha todas as nossas dores e nossos sofrimentos”, e completou: “Que a fé no amor de Deus nos ajude a seguir o exemplo da Mãe.

Ao final da oração do terço, antes da Bênção, Frei Paulo Roberto afirmou que mesmo com a retomada das atividades e da reza do terço em muitas comunidades paroquiais, o Convento é o lugar de manter viva a chama do movimento do Terço dos Homens. Ele enfatizou ainda a importância de todos aderirem ao Tempo da Criação, com pequenas mas valiosas práticas que fazem a diferença no mundo. “Os homens que fazem parte deste movimento se comprometem a ser sinais de Deus, sinais do cuidado de Maria na sua comunidade, na sua família. E por isso, levam também daqui o convite de continuar a participar do Tempo da Criação, onde treinamos nosso olhar mais reverente à natureza. Chamados a reverenciar a natureza, cuidar dela, respeitá-la, a natureza é nossa irmã, nossa mãe…”

Veja o que disse o Frei.

 


Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts