Paz e Pão: Adote uma família!

Compartilhe:

Paz e Bem!

Não importa quais as razões externas, o cristão é sempre chamado a dividir, apenas porque é cristão. Muitas pessoas estão passando fome e muitas outras necessidades urgentes, por conta da difícil situação econômica, agora piorada por causa do Covid-19 e da falta de políticas públicas em favor dos que mais precisam. Por isso, sempre é hora de ser solidário e partilhar o que temos. Podemos fazer a diferença, por isso, a Arquidiocese de Vitória convoca os fiéis: PAZ E PÃO!

Os Franciscanos do Convento da Penha se unem às pessoas, que motivadas pelo exemplo de Santo Antônio, cultivam o cuidado com os pobres. Na Arquidiocese, todas as paróquias estão apoiando e se esforçando para a campanha que busca congregar doações em prol dos necessitados. A caridade é um gesto belíssimo.

Paz e Pão é uma campanha permanente contra a fome e pela inclusão social. Os resultados foram surpreendentes neste início de mobilização, mas não podemos esquecer que o resultado vai depender da generosidade do coração daqueles que podem assumir um compromisso mensal para ajudar com cem reais. Imagine você adotando uma família, e mensalmente com a sua contribuição, amenizar a dor da fome que dói como qualquer outra dor!

No Âmbito de nossa Arquidiocese, já temos cadastradas 7 mil famílias que necessitam de ajuda permanente, por isso, a nossa ação, a sua ação deve ser permanente. Adote uma família e leve alívio e conforto para quem não tem com que se alimentar.

“Podemos acreditar na capacidade de transformação do mundo, aliás, é um desafio nosso. Sabemos que a situação está muito complicada, há muitas pessoas com dificuldade – inclusive de comida -, por isso é importante que participemos da Campanha da nossa Arquidiocese, PAZ E PÃO. É um gesto concreto da nossa fé de dividir aquilo que nós temos. É pouco? Mas o pouco com Deus é bastante!”

Clique aqui e faça sua doação!

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

Aquele 13 de maio de 1981

Paz e Bem! Quarenta anos atrás, o dramático atentado ao Papa João Paulo II na Praça São Pedro. Um dia que entrou na memória coletiva

X