O Terço dos Homens encontrou no Convento um lugar privilegiado para anúncio e missão

Compartilhe:

Paz e Bem!

No refúgio dos penitentes, consolo dos aflitos, recanto dos devotos de Nossa Senhora das Alegrias da Penha, no Alto do Monte Santo – como o Monte Carmelo-, no Santuário do Perdão e da Graça, os representantes do Terço dos Homens de paróquias da Grande Vitória, se reuniram para mais uma edição do encontro mensal do TH-ES. Desde às duas da tarde, homens, mulheres e jovens já estavam presentes no Campinho rezando e meditando os Mistérios Gozosos do Rosário.

Do palco para o Brasil e para o mundo inteiro através da internet, os homens do Santuário Divino Espírito Santo, Paróquia do Rosário, Vila Velha, conduziram a oração. Além deles, tercistas das paróquias Nossa Senhora das Graças de Jucutuquara (paróquia onde Padre Fernando Souza que faleceu no último dia 21 de junho, era pároco), Santa Rita de Cássia da Praia do Canto, Vitória e São Francisco de Assis de Porto de Santana, Cariacica-ES, também estiveram presencialmente aos pés da Virgem da Penha.

Como na sexta-feira (16) celebramos Nossa Senhora do Carmo, motivados pelo testemunho que brotou do Monte Carmelo, na Palestina, local onde o profeta Elias tinha muitas de suas visões, o encontro deste sábado foi em honra à Virgem do Santo Escapulário.

O Guardião do Convento, Frei Paulo Roberto Pereira, acolheu os devotos e fez a abertura da oração. “O movimento dos homens do terço fizeram do Convento da Penha um espaço privilegiado de anúncio de sua missão, qual seja, rezar, ser sinal de Deus na família e na sociedade”, afirmou.

Objetivo sendo alcançado

Inicialmente, quando houve a proposta de realizar uma vez por ano um encontro do Terço dos Homens no Convento, a fraternidade franciscana além de acolher, ofereceu novas possibilidades aos coordenadores do TH, não apenas para abraçar esse importante movimento de evangelização da Igreja, mas como uma maneira de ampliar ainda mais a abrangência bem como as formas de participação.

Com a pandemia, foi necessário um novo planejamento e novas adaptações. Um encontro totalmente online e interativo foi preparado em 2020. Nesse ano de 2021, novamente diante do cenário de covid-19, a coordenação estadual pensou num formato híbrido e contou com ampla cobertura pelos veículos de comunicação locais e até nacionais.

O objetivo de levar o Terço dos Homens para a internet, no entanto, era de promover a interação e fortalecer o revigoramento dos homens que andam desanimados por conta do coronavírus. Um pouco disso é também a falta de incentivo por parte dos próprios grupos. Foi assim que os franciscanos resolveram ajudar o movimento a ganhar ainda mais vigor, e essa ação tem surtido efeito. Prova disso é que outros grupos de Terço dos Homens tem procurado a coordenação para serem os “responsáveis” pelos próximos encontros mensais. O objetivo tem sido alcançado: reanimar os tercistas desanimados.

Convite vocacional

Ao final da oração do Terço dos Homens no Convento, o animador vocacional da Paróquia do Rosário, Frei Nazareno José Lüdtke, fez um convite vocacional aos jovens.

“Neste mês de agosto quero fazer um desafio a todos os homens do terço, todos os grupos de homens do terço para que possam rezar pelas vocações. Frei Nazareno que acompanha os homens do terço do Santuário de Vila Velha é também animador vocacional e tem um convite vocacional”, introduziu o Guardião da Penha para o convite do confrade Nazareno.

“A você jovem que está nos acompanhando, sinta-se convidado ao chamado de Deus, com certeza Deus tem um chamado para todos nós. Se você quiser seguir um pouco mais de perto a vida religiosa a exemplo de São Francisco e Santa Clara, venha nos procurar, conversar para conhecer a vida desses grandes santos que transformaram a Igreja de Deus”, pediu Frei Nazareno.

E não é que o apelo vocacional rendeu frutos?! Assim que terminou a Missa, um jovem morador de Cariacica procurou um frade para saber como ser franciscano, conhecer melhor a missão e o exemplo dos seguidores de São Francisco de Assis e descobrir a própria vocação. Ele pegou o contato do animador e pediu orações para despertar a vocação.

Celebração Eucarística

A Missa que fez memória ao Bem-Aventurado Inácio de Azevedo e companheiros mártires, foi presidida pelo Frei Pedro de Oliveira Rodrigues, que lembrou no início, as vítimas da violência, da truculência, do ódio.

Na homilia, Frei Pedro explicou que o projeto de Jesus era totalmente diferente do projeto dos fariseus. “Se o projeto dos fariseus era um que excluía, o projeto de Jesus incluía. A lei defendida pelos fariseus era baseada no rigorismo, uma religião rigorista, uma religião que tornava escravos, Jesus propõe outro projeto”, em seguida, afirmou que “ao celebrar Inácio de Azevedo e seus trinta e nove companheiros é recordar um projeto evangélico, não era um projeto de morte”.


Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

X