Ministro Geral e confrades visitam Fraternidade N. Sra. dos Anjos da Porciúncula de Angola

Compartilhe:

Paz e Bem.

Durante a manhã de sábado (03/12), a Fraternidade Nossa Senhora dos Anjos da Porciúncula, em Viana, Angola, viu suas portas se abrirem para acolher o Ministro geral, Frei Massimo Fusarelli, OFM; o Definidor geral para América, Frei César Külkamp, OFM; o Definidor geral para África, Frei Vitor Quematcha, OFM, o Ministro Provincial, Frei Paulo Roberto Pereira, OFM, acompanhados por Frei José Cambolo, guardião da Fraternidade São Francisco do Palanca, numa sequência de cânticos de boas-vindas harmoniosamente entoados pelos postulantes.

A visita tão esperada pela Fraternidade foi marcada por momentos celebrativos muito especiais: o plantio e bênção da árvore embondeiro, o baobá, símbolo da cultura angolana, a inauguração e bênção da gruta de Nossa Senhora das Graças, a visita ao projeto social Bola da Paz e a inauguração e bênção da sala de recreio dos frades.

Houve também momentos de diálogo e de conversas espontâneas ao longo do convívio fraterno com os postulantes e frades. Após, seguiu-se o almoço, onde Frei Massimo ofereceu como recordação à Fraternidade uma medalha de Francisco com o Crucificado, no desejo de que todos abracem o Cristo pobre, humilde e crucificado.

Durante a conversa com os postulantes, Frei Massimo falou sobre o dom da vocação franciscana enquanto chamado à missão, relacionando-a ao encontro de São Francisco com o Crucificado na Igreja de São Damião e sua alegria em viver a Boa Nova do Senhor. Frisou também que a vida franciscana é uma vida de amadurecimento humano e religioso: “Como ser franciscano em Angola? É um desafio!”, frisou Frei Massimo. O ministro geral salientou a importância de se viver em obediência, castidade e pobreza a partir da realidade angolana e da necessidade de estarmos sempre prontos para entregar a nossa vida aos irmãos com amor e sem reservas.

Por fim, no momento de despedida, Frei Paulo, frisou que cada um deve ser dom na vida do outro. Frei Massimo, por sua vez, deixou um convite aos postulantes de escreverem aos poucos a própria história ao longo desta etapa da formação, pois, cada um tem uma bela história para escrever, não só as coisas bonitas como também as menos boas, porque tem a presença de Deus em tudo isso. Desejou uma boa caminhada nesta etapa do Postulantado e que a Fraternidade continue sempre alegre, pois como nos indicou: a alegria expulsa muitos “demônios”.


Frei Massimo preside Celebração Eucarística no Mosteiro das Irmãs Clarissas

O Ministro geral Frei Massimo Fusarelli presidiu a Santa Missa neste domingo, 4 de dezembro, na capela do Mosteiro das Irmãs Clarissas do Palanca, em Luanda, capital de Angola. Ele teve como concelebrantes o Ministro Provincial Frei Paulo Roberto Pereira e os Definidores gerais Frei César Kükamp e Frei Vitor Quematcha. Em visita à Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola, o Ministro geral chegou no dia 2 dezembro e vai receber os votos solenes de oito jovens frades angolanos no dia 8 de dezembro, festa da Imaculada Conceição.

Na sua homilia, Frei Massimo propôs aos fiéis uma mudança radical das suas atitudes, dizendo: “O passo mais difícil é compreender que é necessário sair da terra em que nos estabelecemos, sair dos falsos títulos religiosos que se construíram e acolher a novidade do Evangelho”, disse. Segundo ele, o que se constata é que nem todos estamos dispostos a fazer uma mudança radical e, muitas vezes, permanecemos fechados em nós mesmos. “Mas Deus chega até nós com pequenos sinais e promessas bonitas, propondo a nossa mudança”, indicou.

Frei Massimo, em seguida, disse que estar aberto ao senhor significa saber sustentar o silêncio de Deus que nos fortalece e, no final da sua fala, agradeceu às Irmãs Clarissas e ao fiéis presentes e pediu-lhes que continuassem firmes no seguimento do Senhor.

Fonte: José Tchiwale e Nascimento Hebo, postulantes / Frei Tomás Gaspar Joaquim| via portal franciscanos.org.br

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X