HISTÓRIA DO CONVENTO: Forro da Sacristia

Compartilhe:

Paz e Bem!

Como já sabemos, toda sexta-feira é dia de conhecermos mais sobre a nossa história, sobre a nossa identidade e algumas curiosidades do Convento da Penha, que é, além do espaço da devoção, um abrigo imenso de ricas histórias, preservadas ao longo dos seus 461 anos de vida.

Hoje, continuando a série da história da parte interna do Convento, vamos conhecer mais sobre o forro da Sacristia. O espaço, conheceremos noutra oportunidade, desta vez, a história interessante do forro. Feito em madeira estruturado em arte triangular, ao todo composto por 8 painéis retangulares que comportam cada losango central, circundado por formas triangulares. As dimensões são: 4,85m por 3,70m.

De acordo com a história, na noite do dia 7 (para o dia 8) do mês de janeiro de 1900, por volta das 2h30, caiu um raio no Santuário de Nossa Senhora da Penha. Narra-se o seguinte acontecimento: “desceu pela Capela abrindo quatro espaços (buracos) atingindo diretamente o Altar-Mor, inclusive o nicho de Nossa Senhora, no entanto, em nada atingiu a Imagem da Virgem Santíssima, nem mesmo o bordado ou os adornos que envolvem a Imagem”, tendo atingido também o forro da Sacristia. Uma outra “faísca” do raio atingiu também a Sacristia do Convento, queimando algumas vestes e paramentos, que estavam preparados para a Missa do dia seguinte. Algumas peças ficaram intactas, inexplicavelmente, como um cálice.

Segundo o restaurador do Convento Ailton Costa, o ocorrido causou danos à estrutura de madeira do forro da sacristia, tendo sido restaurado, em partes, anos depois. Permaneceram originais, a pintura (branca), aparentemente a base de vinílica, com frisos e molduras douradas em purpurina, além de detalhes em vermelho. Sob a camada branca é possível perceber – em área prospectada – a existência de outra camada de pintura, provavelmente, de antes do raio ter atingido.

A partir da Sacristia, tem-se uma vista de uma janela que encanta qualquer olhar.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X