GRITO DOS EXCLUÍDOS: Projeção mapeada e celebração inter-religiosa no Convento

Compartilhe:

Paz e Bem.

Os gritos de excluídos e excluídas são múltiplos e diversos: pela educação inclusiva; por justiça para os atingidos pela lama de rejeitos e até hoje desamparados; pela inclusão da população negra no foco de políticas públicas; pelos direitos de trabalhadores e trabalhadoras; pela vida da juventude negra; pela vida e dignidade das mulheres; pelos direitos dos encarcerados.

Somam-se também os gritos por moradia e direitos da população em situação de rua; pela vida das pessoas LGBTQIA+; pela tolerância religiosa; pelo respeito e demarcação de terras indígenas e em defesa das florestas; pelos direitos de pescadores; por emprego e renda; por justiça social.

Todos esses gritos e outros mais se encontram no tema do 26º Grito dos Excluídos: “vida em primeiro lugar.” O movimento, que promove atos desde 1995 sempre no dia 7 de setembro para lembrar aquelas e aqueles que são considerados à margem da sociedade, faz ecoar este ano o lema “Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação!”

“Nosso grito é por vida, dignidade e justiça para todos os excluídos e incluídos, através de políticas públicas que promovam a vida e a dignidade de todo o cidadão brasileiro”, destaca padre Kelder Brandão, vigário para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória, uma das entidades responsáveis pela organização do Grito.

A programação para o ato que marca a 26ª edição do Grito na Grande Vitória precisou ser reformulada devido à pandemia do novo coronavírus e as orientações de não aglomeração. Por isso, a tradicional marcha por direitos dá lugar a uma celebração inter-religiosa, a partir das 8 horas, no Convento da Penha.

A celebração não será aberta ao público, mas poderá ser acompanhada pelas redes sociais (Instagram, Youtube e Facebook) do Convento, com transmissão ao vivo.

Estarão presentes para a celebração o Arcebispo de Vitória, Dom Dario Campos; Padre Kelder Brandão e Frei Pedro de Oliveira; Pastor Carlos Ulrich; Leila Silva e Rosenberg Moraes, representantes do candomblé; Valdemir Anchesk, representante da umbanda e pastora Maria de Fátima.


Novidade

Além da celebração inter-religiosa, este ano o Grito dos Excluídos terá também uma projeção mapeada no Convento.

A exibição de registros de outras edições do Grito e falas de lideranças religiosas, como o papa Francisco e Dom Dario Campos, será feita pelo PixxFluxx, a partir das 19h, neste domingo, dia 6 de setembro.

O 26º Grito dos Excluídos é uma realização de Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória; Fórum Igrejas e Sociedade em Ação; Comitê Popular de Proteção aos Direitos Humanos no Contexto da Covid-19 e Fórum Capixaba em Defesa da Vida das Trabalhadoras e Trabalhadores.

A projeção mapeada tem o patrocínio de Associação dos Docentes da Ufes (Adufes), Central Única dos Trabalhadores (CUT-ES), Federação para Assistência Social e Educacional (Fase), Intersindical Central da Classe Trabalhadora, Sindicato dos Bancários do Espírito Santo (Sindibancários-ES) e Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória.

Reveja a reportagem especial do Grito dos Excluídos do ano passado.

 


SERVIÇO

26º Grito dos Excluídos – Vida em primeiro lugar

Basta de miséria, preconceito e repressão!

Queremos trabalho, terra, teto e participação!

 

Projeção mapeada “Nossos Gritos”

Quando: domingo (06/09), a partir das 19h.

Onde: Convento da Penha, em Vila Velha.

 

Celebração Inter-religiosa

Quando: segunda-feira (07/09), a partir das 8h.

Onde: Convento da Penha, em Vila Velha.

Como assistir: pelas redes sociais do Convento – Youtube, Instagram e Facebook. Devido às orientações de não aglomeração, a celebração não será aberta ao público.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts