Frei Clarêncio lança livro sobre os 50 anos do Santuário

Compartilhe:

Desde a festa de São Francisco de 2016 até a festa de São Francisco de 2017, a Comunidade do Santuário do Divino Espírito Santo em Vila Velha celebrou de diferentes maneiras os 50 anos de inauguração do templo em abril de 1967.

Agora, Frei Clarêncio Neotti lançou um livro com a história do Santuário, desde a compra do terreno, passando por sua construção e diferentes restauros. Baseado no Tombo, na Crônica da Casa e nos muitos paroquianos que participaram em primeira pessoa da construção, Frei Clarêncio conseguiu montar a história da que hoje é a mais espaçosa igreja do Estado do Espírito Santo. “Embora concebido antes, o Santuário nasceu durante o Concílio Vaticano II (outubro de 1962 a dezembro de 1965) e foi inaugurado um ano e quase quatro meses depois de terminada a magna assembleia mundial no Vaticano”, explica Frei Clarêncio.

Não é a história da comunidade que se desenvolveu no Santuário, mas a história do Santuário como construção, em estilo basilical moderno; o edifício que serve de sede funcional da paróquia do Rosário, criada em 1562, desmembrada da
paróquia de Salvador da Bahia.

Frei Clarêncio conseguiu fazer o elenco completo de todos os Franciscanos que trabalharam no Santuário como párocos ou coadjutores e o período exato em que atuaram.

O livro, de 150 páginas, é uma coedição do Santuário e do Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha. Foi lançado no dia 10 de outubro, ao mesmo tempo em que uma das naves do Santuário mostrava uma exposição de fotografias da
construção e do uso do Santuário. O título “Santuário” foi dado pelo povo, em contrabalanço a “Convento” que é o conjunto da Penha.

Segundo Luiz Paulo Rangel, presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Vila Velha, o edifício do Santuário foi durante muito tempo um marco das grandes obras de arquitetura do Estado, juntamente com obras mais antigas, tais como o Convento da Penha, o Palácio Anchieta e o Colégio do Carmo, e com as contemporâneas a ele: o Colégio Marista e o Colégio Salesiano.

Fonte: Província Franciscana | www.franciscanos.or.br

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X