#FiqueEmCasa: Os franciscanos do Convento estão rezando por você

Compartilhe:

Paz e Bem!

Os franciscanos do Convento da Penha estão #JuntosNaFé com todos os que estão em casa, cumprindo o isolamento social solidário, por amor aos seus e ao próximo. Diariamente, estamos rezando juntos às 15h com a Santa Missa ao vivo pelas redes sociais. Aos domingos, nosso encontro é pela manhã, como tradicionalmente já estamos acostumados, às 9h.

Neste período, reforçamos ainda mais a importância do pedido inicial: #FiqueEmCasa #RezeEmCasa, porque a fé nos aproxima, a fé nos torna irmãos e faz da nossa casa um “Convento da Penha”.

Algumas pessoas questionaram e até mesmo duvidaram da fé dos Freis do Convento. “Ah, mas isso é falta de fé!”, muito pelo contrário, o isolamento solidário é a maneira mais adequada de expressar a fé e a devoção à Nossa Senhora da Penha. Ficar em casa, neste momento, é a prova de fidelidade ao Senhor (e a sua família) mais convincente, mais pura.

Essa é a ocasião bastante oportuna de ler um bom livro, assistir uma pregação, ouvir músicas agradáveis, rezar mais, conviver com mais qualidade, dizer àqueles que amamos o quanto eles são importantes em nossa vida… Isolar-se socialmente dos amigos para aproximar-se dos seus que convivem sob o mesmo teto.

É importante recordar ainda que o isolamento solidário não é uma prisão. Sua casa é um lugar abençoado, local de encontro com o Senhor. Sua família é Bênção de Deus! Como nos lembra uma canção… “Onde reina o amor, Deus aí está”. Neste tempo de pandemia, diga sempre: Não estou preso em casa, porque minha casa não é uma prisão. Minha família é Igreja Doméstica e minha casa é um Convento da Penha!

Lembre-se que a família é tão importante que até Deus quis ter uma, por isso, aproveite o tempo #emfamília e #RezeEmCasa fazendo do seu lar um Santuário da Graça, do Perdão e do Amor.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X