Deus se importa com as vidas que criou…

Compartilhe:

Paz e Bem!

São Francisco de Assis chama a morte de irmã. Chamar a morte de irmã é um tanto “estranho” quando olhamos a partir dos limites de nossa compreensão e aceitação. Mas é natural em se tratando de Francisco de Assis, que preparou o momento de sua passagem deste mundo para a eternidade. Reuniu os Irmãos, compôs um hino às Criaturas para ser cantado naquela hora, arrumou um despojado leito na terra nua. Por amar intensamente a vida, não teve medo da morte. Morreu no outono de 1226 em meio às metamorfoses da estação, o amadurecimento das folhas, o cair para o chão, renascer em todos os galhos e florescer; esconder nos confinados canteiros do inverno e renascer na Eterna Primavera.

Francisco venceu-se e, no vencer-se, destruiu seus medos, sobretudo o medo da morte. Porque reconstruiu o Reino, se sentiu seguro nele para sempre. Abraçar a morte fez parte de seu ser livre.

Aceitar a morte não é fácil, exige esforço, fé, confiança e a certeza da eternidade. No Cântico das Criaturas existe o famoso verso de Francisco de Assis: ”Louvado sejas, meu Senhor, pela Irmã nossa, a morte corporal, da qual nenhum homem vivente pode escapar”; ou como relata Tomás de Celano: “Convidava também todas as criaturas ao louvor de Deus e, por meio das palavras que outrora compusera, ele próprio exortava ao amor de Deus. Exortava ao louvor até a própria morte, terrível e odiosa para todos, indo alegre ao encontro dela, convidava-a a sua hospitalidade; disse: “Bem-vinda, minha irmã morte!”(2Cel 217,7). Francisco preparou ritualmente sua morte, fez da sua morte uma celebração, um rito de passagem. Por estar plenamente na vida e na totalidade da existência integrou a morte não como um absurdo, mas como parte natural do ciclo da vida.

Vamos recordar agora a canção “Uma Folha Que Caiu” do Padre Zezinho interpretada na voz do Frei Paulo César.

Uma folha que caiu depois que ela secou,
Me ensinou que Deus se importa com as vidas que
criou.
A folha que caiu e o vento a carregou
Me ensinou que mesmo morta, seu destino realizou.

Acabou com outras folhas, adubando aquele chão.
E por causa dessas folhas, eis o fruto em minhas
mãos.

Um amigo que partiu, saudade ele deixou.
Me ensinou com seu sorriso uma lição que me tocou.
Bem antes de partir levado pela fé
Disse : agora vou pro céu e vou ver como é que é.

Diga adeus pros meus amigos e pra quem me quis em
paz.
Tô voltando para quem me fez… vou amá-lo muito
mais.

Sei que um dia vou partir e Deus vai me acolher
Porque sei que Deus se importa com o que me
acontecer.
O tempo vai passar e eu ei de envelhecer.
Mas eu sei que alguma porta vai se abrir pra me
acolher.

Não senhor, não terei medo quando Cristo me chamar.
Eu carrego seu segredo.
Sei que vou ressuscitar.


CELEBRAÇÃO DO ABRAÇO E DA ESPERANÇA

Diante da tristeza de milhares de pessoas que nem podem se despedir de seus entes queridos, vítimas do Covid-19 e também de outras causas, a Província Franciscana da Imaculada Conceição iniciou há quase um mês, a “Celebração do Abraço e da Esperança”, através TVFranciscanos, seu canal no YouTube. Criando proximidade com as pessoas enlutadas, em todo o país, as intenções (nomes, fotos e as datas de nascimento e falecimento) são enviadas previamente pelo número do WhatsApp: (11) 97693-2430 e nas celebrações são apresentadas as fotos dos falecidos.

O objetivo do momento celebrativo é trazer esperança, conforto, palavras solidariedade e alento às famílias que choram pela perda de seus entes queridos e não tiveram sequer a oportunidade de velar, de realizar cerimônias de despedidas. Ainda que nossos amigos faleçam por outras doenças, os velórios estão restritos e rápidos. Alguns são cremados sem podermos reunir os familiares para o último adeus… Compassivos com a dor do que sofre, o Convento se junta aos familiares com compaixão e ternura, rogando à materna proteção de Deus por aqueles que nos antecederam na glória dos céus.

As Celebrações no Convento da Penha são realizadas todos os sábados às 17h, ao vivo, pelo canal da TV Franciscanos no YouTube e pelo Facebook e Instagram do Convento. Além de parentes e amigos, a celebração será aberta a outros internautas que desejarem participar deste momento de fé e esperança.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X