Convento vai realizar Missas e consagração à Nossa Senhora Aparecida

Compartilhe:

Paz e Bem!

No dia 12 de outubro, a Igreja celebra o dia da Mãe, Rainha e Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Nos últimos dias, a mobilização em torno da Festa de Aparecida tem sido bastante grande, especialmente pelos devotos espalhados pelo mundo que voltam seus olhares ao Santuário Nacional de Aparecida.

A devoção à Aparecida se deu a partir do ano de 1717, quando no Rio Paraíba do Sul os três simples pescadores (Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso) encontraram, ao lançar as redes, o corpo da Santa em seguida a cabeça. A história do milagre da aparição de Nossa Senhora se perpetuou e hoje é uma magna expressão de fé. Curas, prodígios, milagres e muitas outras histórias são contadas até hoje, conquistas pela intercessão da Mãe Aparecida.

Grande acontecimento, e até central para a devoção à Virgem Santíssima, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida como a “Padroeira do Brasil”, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus.

Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.

Feriado de Nossa Senhora Aparecida no Convento da Penha

O Convento da Penha é um dos mais antigos e importantes santuários de devoção mariana do Brasil e é o local também onde se realiza a terceira maior festa mariana do país (atrás apenas da Festa de Aparecida, São Paulo e do Círio de Nazaré em Belém, Pará). Para celebrar o dia da Padroeira de todos os brasileiros, preparamos uma programação especial para festejar e louvar a Santíssima Mãe de Deus, a Senhora de Aparecida.

Serão celebradas seis Missas no dia 12 de outubro, sendo às 5h, 7h, 11h, 14h e 16h na Capela; e às 9h, no Campinho do Convento. Ao meio dia, logo após a Missa das 11h no Santuário, haverá a tradicional “Oração e Consagração do Brasil à Nossa Senhora Aparecida”.

A subida de automóveis está suspensa desde o último dia 7 e vai até o dia 15 de outubro, portanto os fiéis podem subir caminhando pelas Estradas da Penitência ou de rodagens; ou ainda, podem utilizar o serviço de transporte das vans do Convento. A passagem custa R$6,00 (subida e descida).

Confira a programação completa abaixo:

Quinta-feira (Dia de Nossa Senhora Aparecida)

  • Visitação ao Santuário: 4h às 16h30
  • Missas na Capela: 5h – 7h – 11h – 14h – 16h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Missa no Campinho: 9h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Confissões: de 8h30 às 11h e 14h às 16h.
  • Secretaria: 8h às 16h30
  • Sala dos Milagres: 8h às 16h30
  • Lanchonete: 7h30 às 16h30
  • Vans de transporte: 4h às 17h
  • Capelinha de São Francisco: 7h às 16h
  • Portão de acesso ao Campinho: 4h às 16h30
  • Subida de veículos: proibido o acesso de veículos ao Campinho do Convento.

Sexta-feira (13/10)

  • Visitação ao Santuário: 6h às 16h30
  • Missas na Capela: 7h – 9h – 11h – 15h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Confissões: de 8h30 às 11h e 14h às 16h.
  • Secretaria: 8h às 16h30
  • Sala dos Milagres: 8h às 16h30
  • Lanchonete: 7h30 às 16h30
  • Vans de transporte: 6h às 16h30
  • Capelinha de São Francisco: 7h às 16h
  • Portão de acesso ao Campinho: 6h às 16h30
  • Subida de veículos: proibido o acesso de veículos ao Campinho do Convento.

Sábado (14/10)

  • Visitação ao Santuário: 6h às 16h30
  • Missas na Capela: 7h – 9h – 11h – 14h – 16h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Confissões: de 8h30 às 11h e 14h às 16h.
  • Secretaria: 8h às 16h30
  • Sala dos Milagres: 8h às 16h30
  • Lanchonete: 7h30 às 16h30
  • Vans de transporte: 6h às 17h
  • Capelinha de São Francisco: 7h às 16h
  • Portão de acesso ao Campinho: 6h às 16h30
  • Subida de veículos: proibido o acesso de veículos ao Campinho do Convento.

Domingo (15/10)

  • Visitação ao Santuário: 4h às 16h30
  • Missas na Capela: 5h – 7h – 11h – 14h – 16h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Missa no Campinho: 9h* (com transmissão pelas redes sociais)
  • Confissões: de 8h30 às 11h e 14h às 16h.
  • Secretaria: 8h às 16h30
  • Sala dos Milagres: 8h às 16h30
  • Lanchonete: 7h30 às 16h30
  • Vans de transporte: 4h às 17h
  • Capelinha de São Francisco: 7h às 16h
  • Portão de acesso ao Campinho: 4h às 16h30
  • Subida de veículos: proibido o acesso de veículos ao Campinho do Convento.

A história de Nossa Senhora Aparecida

Em 1717, quando da visita na Vila de Guaratinguetá do governador da Capitania de São Paulo e Minas, foi ordenado aos pescadores que recolhessem do Rio Paraíba a maior quantidade possível de peixes, para que toda a comitiva pudesse ser alimentada e festejada com uma grande recepção. Todos se lançaram às águas com suas redes. Três deles, Domingos Garcia, João Alves e Felipe Pedroso partiram juntos com suas canoas e juntos também lançaram as redes por horas e horas, sem pegar um único peixe. De repente, na rede de João Alves apareceu o corpo da imagem de uma santa. Outra vez lançada a rede, e a cabeça da imagem vem também para bordo. A partir daí, os três pescaram tanto que quase afundaram por causa da quantidade de peixes.

A pesca, milagrosa, eles atribuíram à imagem da santa. Ao regressarem foram para a casa de Felipe Pedroso e ao limparem a imagem com cuidado, viram que se tratava de Nossa Senhora da Conceição, de cor escura. Então fizeram um pequeno altar dentro da casa, onde passaram realizar suas orações diárias. A novidade se espalhou e todos da vizinhança acorriam para rezar diante Dela. Invocada pelos devotos como “Nossa Senhora Aparecida” das águas.

A devoção foi crescendo no meio do povo e muitas graças foram alcançadas por todos aqueles que rezavam diante da imagem. Eram tantos os devotos que iam ao local, que em 1732, a família de Felipe construiu o primeiro oratório. Mas a fama dos prodigiosos poderes de Nossa Senhora Aparecida foi se espalhando até atingir todos os recantos do Brasil. Assim foi necessário então construir uma pequena capela em 1745 no Morro dos Coqueiro. Em 1888 houve a bênção do primeiro templo que existe até hoje, conhecido como “Basílica Velha de Aparecida” (Basílica Histórica).

Atualmente são milhões de peregrinos, de todos os estados do país e de vários lugares do planeta, especialmente das Américas, que ao longo do ano visitam a Casa da Mãe Aparecida. A atual Catedral-Basílica de Nossa Senhora Aparecida, conhecida como “Basílica Nova” foi consagrada pessoalmente pelo Papa João Paulo II, em 1980, em sua primeira Visita Apostólica ao Brasil.

Quanto ao amor do nosso povo por Maria, em 1904 a imagem foi coroada, simbolizando a elevação da Senhora como eterna “Rainha do Brasil”, “Mãe do Brasil”, com todo o apoio popular chamada de “Nossa Senhora do Brasil”. A coroa foi oferecida pela princesa Isabel. Foi também por aclamação popular e a pedido dos Bispos brasileiros, que em 1930 o Papa Pio XI proclamou solenemente Nossa Senhora Aparecida a “Padroeira Oficial do Brasil”. O dia de sua festa, 12 de outubro, desde 1988 é feriado nacional.

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X