Convento lança música-tema da Festa da Penha 2023

Compartilhe:

Paz e Bem!

Com alegria o Convento da Penha lança o clipe da música-tema da Festa da Penha 2023. Com o título “Virgem da Penha Nos Ensina a Servir”, a composição é do Frei Lucas Moreira, o jovem capixaba que tem muita devoção à Nossa Senhora das Alegrias; e a interpretação é dos Freis Paulo César Ferreira da Silva, Felipe Carretta e do próprio Lucas Moreira, além da artista Roselene Gonçalves da Silva dos Santos que faz parte da comissão de gravações do Hinário Litúrgico da CNBB.

A ideia da produção musical partiu da Fraternidade do Convento e já se tornou uma tradição, isso porque nos últimos seis anos, foram elaboradas canções em homenagem à Padroeira do Espírito Santo. Alguns artistas capixabas como o Carlos Bona, conhecido pelas canções: “Hino de Nossa Senhora da Penha” e “Vamos Louvar Maria”, fazem questão de também render louvores à Mãe das Alegrias da Penha.

Em 2018, o voluntário Emerson Tomaz Nascimento escreveu e cantou a música “Ó Virgem da Penha, és nossa alegria”, em consonância com o tema da festa (“Virgem da Penha, Minha Alegria”). Desde então, Frei Lucas todos os anos compõe uma prece à Mãe da Penha em forma de música. Em 2019, o tema da Festa foi “Eis aqui a serva do Senhor”, no ano seguinte, “Todas as gerações me chamarão bem-aventurada”. Já em 2021, não houve composição por conta da pandemia. Em 2022, o tema que inspirou uma composição do frade foi: “Vosso Olhar a Nós Volvei”, uma alusão à ladainha de Nossa Senhora.

Para este ano, Frei Paulo César pediu ao confrade Lucas Moreira, para que escrevesse também uma letra que pudesse ser interpretada para animação dos dias do Oitavário e ficasse mais uma vez na cabeça das pessoas. Eis que nasceu a música “Virgem da Penha Nos Ensina a Servir”. Por fim, com muita expectativa, a Fraternidade apresenta a canção.

Roselene Gonçalves e Frei Paulo César

A produção da música (gravação, arranjo instrumental, masterização e finalização) foi feita pelo produtor musical Nivaldo Mantovaneli, da TV Aribiri.

Ouça abaixo a canção na íntegra ou clique aqui para baixar

 


Sobre o compositor Frei Lucas

Com apenas 24 anos, nascido em Vila Velha-ES, o jovem Lucas Moreira Almeida, é frade capixaba que até o ano passado morava em solo paranaense (em 2022, esteve em missão em Angola, na África). Atualmente está cursando o primeiro ano de teologia em Petrópolis.

Ainda cedo, com apenas 3 anos, ele sentiu o desejo e já sonhava seguir a vida sacerdotal. Aos 13, iniciou a vocação franciscana. Mesmo sem ter no início de sua vida uma participação ativa na Igreja Católica, Lucas levou os pais para a presença do Senhor (atualmente os genitores do jovem servem no Convento da Penha), os ajudou na conversão e manifestou sempre o objetivo.

Frei Lucas entrou para o Seminário Franciscano, na cidade de Ituporanga, Santa Catarina, aos 15 anos, em 2014. Lá ele fez o ensino médio e o período do Aspirantado, em seguida, foi para a cidade de Guaratinguetá (São Paulo), onde fez o Postulantado e finalizou a primeira etapa da vida franciscana, no Noviciado em Rodeio, Santa Catarina, onde realizou a primeira profissão franciscana.

No Convento de São Boaventura, o jovem foi responsável pela biblioteca, auxiliando na pesquisa e ensino.Para ele, um dos segredos da vida franciscana é não ter medo de fazer a experiência do encontro com o Senhor e de seguir o exemplo da vida de São Francisco. “É preciso dar o primeiro passo, tomar a decisão, mesmo que nunca tenhamos a certeza absoluta, se sentimos o desejo de seguir a Cristo, seguir o ideal de São Francisco, não podemos ter medo.

Ele ainda ressaltou o privilégio de além de viver em fraternidade, conviver com jovens conterrâneos. “O nosso próximo, mesmo que não o conheçamos muito bem, temos a oportunidade aqui, de conhecer cada um. Quando um conterrâneo mora na mesma fraternidade, é um ‘descobrir’, transmitir, alegrar, conviver. É tudo muito bom!”.

Por fim, Frei Lucas falou de sua devoção à Virgem Santíssima. “Nossa Senhora, em nossa espiritualidade, é muito próxima, em São Francisco. Ele tem a Saudação à Mãe de Deus, na espiritualidade franciscana, Maria tem um lugar muito especial, como aquela que é a ‘Senhora Pobrezinha’, a ‘Pobre Mãe de Jesus’. Sempre quando a gente fala da pobreza e de São Francisco, precisamos trazer essa imagem da ‘humilde serva’, como é aquela do Magnificat… ‘O Senhor fez em mim maravilhas, olhou para a humildade de sua serva’, que é o salmo da festa de Nossa Senhora da Penha”, concluiu.

 

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

São Boaventura: uma voz ainda atual

Por ocasião do 750º aniversário da morte de São Boaventura , que celebraremos no dia 15 de julho de 2024, foi publicada a Carta dos Ministros Gerais

X