Colatina: uma experiência de contemplação e fraternidade até o Cruzeiro de Marilândia

Compartilhe:

Paz e Bem.

No último dia 15, feriado da Proclamação da República, a Paróquia Santa Clara de Assis, em Colatina-ES, com integrantes de algumas Comunidades do Setor Urbano (e participação de pessoas de outras comunidades e cidades vizinhas!), organizou um momento de descontração e comunhão. Saíram em peregrinação até a cidade vizinha de Marilândia, com o intuito de subiram ao Cruzeiro no alto do morro. Uma aventura que em dias normais já se torna desafiante, neste dia, com um tempo chuvoso, tornou-se ainda mais, ao caminhar por entre a mata, com trechos de pedras irregulares, lamas, tombos e muitos risos em um percurso que durou em torno de duas horas de subida, com 2.166 degraus até o Cruzeiro, o destino final do grupo.

Entre jovens e adultos, Frei Josiélio destaca a presença de Dona Maria Eva, que, com mais de setenta anos, seguiu até o fim do percurso, numa alegria e fé contagiantes.

A sensação de partilha de vida, senso fraterno e da alegria, tão próprios dessa comunidade de fé e do carisma franciscano, foram marcas a todo momento e, mesmo diante das dificuldades, dos trechos mais complexos, não faltou a acolhida e ajuda mútua entre todos. O Evangelho se tornou vivência concreta na disposição e nos diversos “cliques” que em meio à chuva e a natureza, eram feitos! O que se pode destacar de todo esse momento, planejado com muito carinho e zelo pela Fraternidade e pelo povo, foram a alegria e disposição de seguir até o fim sem desanimar, mesmo com a chuva que não dava trégua.

Ao final da caminhada, todos fizeram um café partilhado e continuaram a viagem de volta para suas casas, cansados, mas com o coração cheio de gratidão por contemplamos as maravilhas e o cuidado de Deus por seus filhos, em suas criaturas! Francisco cantou as maravilhas da Irmã Água em seu Cântico do Irmão Sol, dizendo que ela “é mui útil e humilde e preciosa e casta” e realmente pareceu que todo o cansaço era lavado cada vez que íamos nos aproximando do topo do morro, assim como na descida.

Podemos dizer que nesse momento tão especial, a presença franciscana se tornou palpável em cada rosto e em cada sorriso de gratidão ao fim do percurso. Em tudo pudemos dar graças a Deus por este dia tão rico, que, sem sombra de dúvidas, ficará marcado na mente e no coração de todos que estiveram conosco em um momento tão grandioso e especial! Deus é Bom o tempo todo. A todo tempo Deus é Bom!


Fonte: portalfranciscanos.org.br (Frei Josielio Oliveira, OFM)

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

X