Eventos

Romaria dos Cavaleiros abre Festa em honra a Nossa Senhora da Penha

Nas primeiras horas da manhã deste domingo, a Praça da Prainha, em Vila Velha (ES), recebeu a primeira atividade da Festa da Penha, a Romaria dos Cavaleiros.

Passava das 10 horas da manhã quando o carro de som, com a imagem de Nossa Senhora da Penha, apareceu, seguida de uma centena de cavaleiros, vindo de Cobilândia e de diversas cidades capixabas. Saudando a mãe de Deus, os cavaleiros foram se aproximando do palco, montado no centro da praça, para rezar e agradecer a Deus por mais um ano de romaria.

Na chegada, Frei Paulo Pereira acolheu os cavaleiros. Frei Paulo ressaltou a importância do cuidado com os animais e o meio ambiente, destacando a Campanha da Fraternidade deste ano, que tem como tema: Biomas brasileiros e a defesa da vida. O frade destacou a importância do cuidado com estes animais antes do regresso para as cidades de origem, deixando-os descansar antes do retorno.

Homens, mulheres e crianças estiveram presentes, demonstrando grande respeito e devoção à Virgem da Penha. Após a oração, os cavaleiros foram abençoados com a água benta.

Este é o 30º ano da Romaria dos Cavaleiros. Há 9 anos a atividade passou a integrar o calendário oficial da Festa da Penha.

Texto: Érika Augusto

Emoção e devoção

A devoção a Nossa Senhora da Penha é o que mais inspira os romeiros que deixam suas casas e percorrem até 85 Km até o Convento da Penha, como é o caso do cavaleiro Paulo Roberto Dias Vieira, que integra um grupo com mais sete cavaleiros que saíram de Aracruz dois dias antes. “Quando chega aos pés do Convento a gente se transforma, nos enchemos de Deus. Pretendo voltar quantas vezes for preciso, sempre com respeito e fé, que é o que nos move a cavalgar até aqui”, conta emocionado ao lado da esposa e da filha que vieram encontra-lo em Vila Velha.

A emoção também é uma marca para o cavaleiro Ivanildo Sabino, de Vila Velha, que juntamente com a égua Bebel veio pedir a benção para ele e a família. “É muito bom estar aqui!”, comemorou. A amazona Ludmilla Santos aproveitou para unir o hobbie, que é a cavalgada, com a fé. “Essa é a primeira vez que eu participo e acho bem interessante incluírem os animais nesta procissão de fé até os pés de Nossa Senhora da Penha”, conclui.

 

 

Texto e fotos: Lohanna Mendes