Notícias

Noviços realizam Primeira Profissão Franciscana

Compartilhe esta notícia:

O Noviciado São José de Rodeio, Santa Catarina, viveu, na noite desta quinta-feira (10/01), um dia histórico com a Primeira Profissão Religiosa na Ordem Franciscana de dezessete jovens que concluíram a etapa do noviciado (também chamado “ano de provação”) na Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, sendo três deles capixabas, cinco deles procedentes da Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola, a última turma a fazer o Noviciado no Brasil, já que neste ano tem início esta etapa em Angola. O Ministro Provincial, Frei César Külkamp, presidiu a primeira celebração dos votos temporários desde que foi eleito no Capítulo Provincial em novembro último. Ele teve como concelebrantes o guardião Frei José Antônio Duarte, que se despede de Rodeio nesta Celebração, e Frei Mário Stein, o novo guardião da Fraternidade do Noviciado.

Frei Josielio da Silva, Frei Lucas Moreira e Frei Guilherme Plotegher são os três capixabas.

A celebração marcou também a despedida do mestre Frei Samuel Ferreira de Lima depois de nove anos à frente desta etapa formativa. Ele, assim como o guardião anterior, Frei José Antônio, terão as mesmas funções, só que desta vez na Fraternidade São Boaventura, em Rondinha, junto aos frades professos temporários no tempo da Filosofia. Para o lugar de Frei Samuel, assume Frei Rodrigo da Silva Santos.

Frades de toda a Província, religiosos (as) da região, paroquianos e familiares lotaram a Matriz São Francisco de Assis para participar desta celebração franciscana que se repete em Rodeio (SC) há 117 anos.

Durante duas horas, o rito intenso da profissão tomou conta e emocionou os professandos: Frei Daniel Maciel; Frei Francisco Teixeira Junior; Frei Franklin Matheus da Costa; Frei Gabriel Nogueira Alves; Frei Guilherme Plotegher Neto; Frei Josielio da Silva Oliveira; Frei Lucas Moreira Almeida; Frei Marcelo Tadeu da Silva Cardoso; Frei Roberto Rocha da Silva; Frei Sérgio Hide Honna; Frei Thierry Melo de Paula; Frei Yves da Costa Bernardes Leite; e cinco angolanos da Fundação Imaculada Mãe de Deus (FIMDA): Frei Abel Ndala Sahuma Nganji; Frei Clementino Samuel Miguel; Frei David Vicente da Conceição Gaeita; Frei Luís António Gungo; Frei Valódia João Manuel Baptista Manuel. Depois da Liturgia da Palavra, cada noviço foi chamado pelo Mestre Frei Samuel e apresentado ao Ministro Provincial. Em seguida, Frei Yves da Costa Bernardes Leite, em nome de todos, fez o pedido para que “digneis admitir-nos à santa profissão na Fraternidade dos Frades Menores”.

Frei César respondeu: “Bendito seja Deus, que vos escolheu para conosco caminhardes em nova vida”. Segundo o Ministro Provincial, esses jovens são admitidos à Profissão temporária para levar à maior plenitude a consagração batismal. “Eles se entregam totalmente a Deus pela profissão da obediência, da pobreza e da castidade, que deve ser vivida segundo o espírito de São Francisco”, situou.

Frei César explicou que, nesta Igreja de São Francisco de Assis, hoje foi um dia de graça abundante de Deus, dentro deste período chamado “Ano da Graça”, este tempo privilegiado dos Frades Menores quando são iniciados no seguimento de Cristo, do jeito que O seguiu São Francisco de Assis. “Nós o fazemos assumindo e integrando os valores que o Santo de Assis nos deixou e também nos deixaram a história e a tradição da nossa Ordem, juntamente com os valores e dons que cada um traz consigo, herdados de sua família, de sua comunidade de origem e das próprias convicções e experiências da fé cristã. Este é o grande trabalho do ano do Noviciado”, disse o Ministro Provincial.

“Hoje são vocês, caros confrades noviços, que vivem conosco e com toda a Província, também a Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola, este dia de graça, no fim deste privilegiado tempo do Noviciado Franciscano”, comemorou.

Segundo Frei César, a palavra de Cristo ouvida nesta Celebração Eucarística “refaz a nós o convite de segui-Lo”. Jesus estava a caminho da Galileia para Jerusalém, e vem ao seu encontro um jovem rico que, apesar de ser bom e seguir os mandamentos da Lei desde a infância, não foi capaz de deixar seus bens para seguir o caminho do Mestre Jesus. “São Francisco, na Regra de Vida que nos deixou, pede a nós ‘seguir a doutrina e as pegadas de Nosso Senhor Jesus Cristo que diz: ‘Se queres ser perfeito, vai e vende tudo que tens e dá aos pobres e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me’”, disse Frei César, citando a Regra Não Bulada, 1.

Segundo o Provincial, aqui estavam todos os queridos confrades, terminando o ano de provação e pedindo para serem recebidos à obediência. E, nesta tarefa de mostrar o teor da forma de vida dos frades menores, cada um teve um papel importante: o ministro que recebeu esses noviços, Frei Fidêncio Vanboemmel, o mestre desta etapa, Frei Samuel, o guardião, Frei José Antônio, outros formadores, a Fraternidade toda do Noviciado e, principalmente, a pessoa de cada um dos noviços. “Apesar das distintas competências, uma coisa foi e é fundamental para todos: ‘Seguir a Jesus Cristo, viver o Evangelho segundo a forma vivida e proposta por São Francisco de Assis’. Aí está a alma unificadora da nossa fraternidade. É nesta divina inspiração que nós somos todos irmãos em uma mesma fraternidade”, exortou.

“E é aí também que descobrimos que o Noviciado não nos deixa prontos neste caminho. Ele é só o começo, mas ao mesmo tempo, é fundamento para a nossa vida consagrada”, ressaltou, lembrando que o ideal franciscano não é o de chegar a algum lugar, mas de caminhar sempre, porque também o Cristo, nesta vida, não parou. “Os Evangelhos o retratam sempre caminhando, em viagem. Parece aquela atitude que o Papa Francisco pede hoje a toda a Igreja: ‘em saída’”, acrescentou.

Com informações do site franciscanos.org.br

Faltam

31Dias 19Horas 37Min 57Seg

para a Festa da Penha 2019

Eventos

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹mar 2019› » 

Saiba mais

Facebook