Notícias

Frei Pedro: “Uma corja dos políticos não ouve o clamor dos 13 milhões de desempregados”

Paz e Bem!

A Santa Missa das 09h, deste domingo (09/09), realizada na Capela do Convento, foi presidida pelo Frei Pedro de Oliveira Rodrigues, OFM. Com um número grande de fiéis, devotos e romeiros, o Santuário da Senhora das Alegrias ficou bastante cheio e tomado de olhares atentos à celebração.

O sermão do Frei Pedro chamou bastante atenção e como muitos classificam: “profético e encorajador”.

O Frei motivou os participantes para a reflexão das leituras e do Evangelho, ao iniciar a Missa. Parabenizou o Arcebispo Dom Luiz Mancilha, Bispo Emérito Dom Silvestre, todo o Clero e a Arquidiocese de Vitória, que comemora seus 60 anos de criação.

Na homilia, ele destacou a profecia de Isaías, narrada na Primeira Leitura (Isaías 35,4-7), ao pedir que todos tivessem coragem, força, ânimo para lutar e sobretudo vencer o “momento difícil que estamos vivendo, na política”. Ao explicar sobre a Segunda Leitura (Tiago 2,1-5), ele falou que “somos muitos de valorizar o externo. Isso é um risco, um perigo!”, e alertou que é preciso ter cuidado com a discriminação, a falta de atenção aos que estão à margem da sociedade. Uma sociedade que “exalta, enaltece o externo, exterior e esquece que o mais importante é o interior… Trata-se da questão da discriminação, da rejeição, da distinção.”

Já na explicação do Evangelho (Marcos 7,31-37), Frei Pedro explicou que Jesus estava em uma região de pagãos, e foi apresentado até o Senhor, um homem surdo e mudo, implorando a cura. Jesus então o cura. Ele passa a ouvir e falar sem dificuldade. Frei Pedro questionou: “será que os nossos ouvidos estão atentos ao clamor daqueles que sofrem ou ao clamor dos nossos próprios interesses?! Surdo no Evangelho, desrespeito àquela pessoa que não quer, de fato, ouvir os ensinamentos do Senhor. Daquela pessoa que apenas ouve o que lhe interessa. E no nosso contexto de Brasil, nós temos uma grande parte dos políticos que ouvem aquilo que eles querem, porém o clamor dos pobres, dos miseráveis, dos abandonados, essa corja não ouve. O clamor desses quase 13 milhões de desempregados, essa corja não escuta, escutam apenas o que lhe interessa, falam o que vai de encontro ao seu interesse”, manifestou ele com bastante indignação.

Ainda na homilia, Frei Pedro cobrou mais empenho dos políticos nas questões que defendem os mais sofridos, pobres.

Confira homilia na íntegra.

Ao final, Frei Pedro ainda agradeceu a presença dos jovens e brincou: “Jovens, primeiro vocês tem de ir à Igreja, depois a balada. Em primeiro lugar, Deus”, concluiu ele em tom descontraído.

Eventos

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹nov 2018› » 

Saiba mais

Facebook