Formação Notícias

Frei Pedro de Oliveira: Quem são os cegos ‘Bartimeus’ dos nossos dias?

Paz e Bem!

Neste 30º Domingo do Tempo Comum (28/10), dia de Eleição em todo o Brasil, na Santa Missa das 09h, celebrada na Capela do Convento, o Frei Pedro de Oliveira Rodrigues presidiu a Eucaristia. O Frei que já é conhecido pela marca profética, por sempre expressar opinião em defesa da sociedade como um todo, envolvendo sempre os pobres, negros, favelados, desempregados e pessoas que vivem excluídas. Sendo um porta-voz da mensagem evangelizadora, o franciscano traduz o sentimento de milhares de pessoas espalhadas pelo mundo.

E hoje não poderia ser diferente, ao iniciar o Frei pediu que um desejasse ao outro a “paz e o bem!”, afirmando que “Jesus espera que sejamos mensageiros da paz, mensageiros do bem; Não mensageiros do ódio, não mensageiros da vingança. Este é o grande desejo de Jesus para este mundo difícil no qual vivemos.” E pediu que rezassem pelos “missionários, missionárias, leigos e leigas, pela Igreja e pelos irmãos que sofrem, deixados à margem.”

Na homilia, ao refletir o Evangelho de Marcos 10, 46-, Frei Pedro explicou que o cego Bartimeu, “era excluído pela religião oficial, e como todo e qualquer deficiente, ele era um ser excluso, era visto como um amaldiçoado, como um renegado, como um não preterido de Deus, era essa a visão.” E é ao encontro dele que Jesus vai, ou seja, o Senhor vai ao encontro desses que são vistos como “malditos, dos excluídos pela sociedade” e não dos “benditos, dos abastados, dos favorecidos”. No entanto do lábio do cego Bartimeu emana um grito: “Senhor, tende piedade de mim, Filho de Davi, tende piedade de mim; Tende compaixão de mim!” Ele continuou explicando a passagem do Evangelho. “Jesus então o cura. E diz: a tua fé te curou! E começou a seguir Jesus.” 

Frei Pedro disse também que mesmo “não sendo fácil seguir Jesus, é preciso nos despojarmos de tudo aquilo que nos impede de ver também no rosto do outro, o rosto de Jesus. Despojar-se de tudo aquilo que nos cega. Quais são as cegueiras dos nossos dias? Quem são os Bartimeus dos nossos dias? Será que nós não estamos aumentando ainda o número dos Bartimeus dos nossos dias, com a nossa intolerância, com a nossa indiferença, com a nossa arrogância, com a nossa prepotência, com a nossa soberba? Será que nós não estamos aumentando ainda mais o número de Bartimeus dos nossos dias? E é ao encontro destes que Jesus vai. Mas muitas vezes, em vez de irmos ao encontro destes, nos distanciamos, porque ‘sou um cristão, sou um católico fervoroso, eu não me misturo, não me misturo com qualquer tipo’. E é este qualquer tipo que Jesus se mistura”, afirmou.

O Frei ainda disparou: “o pior cego, diz o ditado, é aquele que não quer ver. Que não quer ver com o coração.” Por fim, Frei Pedro disse que nosso grito precisa ser de “Senhor que eu veja com os olhos do coração! Senhor que eu veja com os olhos da alma! Senhor que eu veja com os teus olhos!…”

Assista homilia na íntegra abaixo.

Ao final, o Frei convidou a todos para rezar pelas vítimas da intolerância, da violência, e do mal. Encerrando em seguida, com a Bênção Final.

Eventos

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹nov 2018› » 

Saiba mais

Facebook