Formação Notícias

Frei Paulo Roberto: “Deus nos elege, nos escolhe e nos aproxima”

Paz e Bem!

A Santa Missa das 09h deste domingo (02/09), o 22º Domingo do Tempo Comum, foi celebrada na Capela do Convento da Penha, presidida pelo Guardião, Frei Paulo Roberto Pereira, OFM. Com presença de duas romarias, uma da Paróquia Sagrados Corações de Jesus e Maria, Comunidade Santa Luzia, do município da Serra, ES e os jovens do EJC e Grupo de Jovens de Guarapari, além dos muitos devotos e fiéis que estiveram presentes, outros, acompanharam a transmissão ao vivo pela página do Convento no Facebook.

Como de costume, ao iniciar a Celebração, Frei Paulo saudou os fiéis, agradeceu pela presença dos pais que levaram as crianças e recém-nascidos ao Santuário, em seguida, após os ritos iniciais;

Na homilia, Frei Paulo Roberto partilhou a reflexão do Evangelho Marcos 7,1-8.14-15.21-23 e das Leituras, a Primeira Dt 4,1-2.6-8, e a Segunda Tg 1,17-18.21b-22.27. No início ele, explicou que no segundo semestre do ano, a Igreja propõe reflexões dos “meses temáticos”, após celebrar o “mês das vocações”, setembro é o “Mês da Bíblia”, que nada mais é do que uma “extensão das vocações”, segundo ele.

“A aliança de Deus com o todos nós, é feita através da ‘eleição’. Deus nos elege, nos escolhe para viver com vigor o que Ele tem a nos dizer. Deus está bem próximo de nós, Ele conversa com a gente, estabelece um relacionamento próximo, íntimo, estabelece uma aliança com nós”. Ele afirmou ainda que “o melhor lugar para guardar a Palavra de Deus é no nosso coração.”

Sobre o Evangelho, Frei Paulo explicou que é preciso fazer como Jesus pede: “louvar a Deus não apenas da boca para fora, mas com o coração. Quando assim fazemos com o coração, o resultado é frutuoso. Esse povo me louva com os lábios, mas o coração está distante de mim, é o que Jesus diz”, frisou ele.

Ele ainda fez críticas à soberba que é um dos males que mais afastam “a proximidade com o Senhor”. “Muitos autodenominam-se ‘gente de bem’. Como isso é horrível, me desculpem a sinceridade. Mas às vezes, em uma conversa entre nós, dizem: ‘gente de bem como nós’, isso é uma soberba impressionante. Porque a gente começa achando, que ‘sou do bem eu já traduzo que tem um monte de gente que é do mal. E normalmente os do mal são aqueles que não votam no mesmo partido que eu voto, são aquelas pessoas que não moram no bairro que eu moro…”, alertou ele pedindo que não aceitemos isso com tranquilidade, porque todos nós pulsamos o mesmo bem do coração de Deus e somos todos irmãos.

Nas questões sociais e de grande debate na atualidade, o Frei questionou as políticas de exclusão e proibição da entrada de imigrantes no país, o uso e liberação de armas. E pediu ainda que “no mês da bíblia, possamos nos estimular e ter coragem de cultivar cada vez mais, intensamente a proximidade com o Senhor, finalizou.

Confira a homilia na íntegra

Ao final, antes da bênção, o Guardião chamou atenção para o cuidado com a natureza e com todo o espaço natural do Convento e os agradecimentos aos colaboradores das atividades do Santuário.

Saiba mais

Facebook