Igreja Pelo Mundo Notícias

Eleito Vigário Provincial, Frei Gustavo: “Apesar da minha estatura, me julgo pequeno neste serviço”

Paz e Bem!

Aos 40 anos, Frei Gustavo Medella é fácil de ser identificado pela sua estatura. Alto, e ultimamente “brigando” com a balança e com a nutricionista, Frei Gustavo se vê agora diante de um novo desafio: o serviço de Vigário Provincial, confiado a ele durante este Capítulo Provincial que está em andamento no Seminário Santo Antônio de Agudos, São Paulo. Para ele, não há uma metodologia pronta para desenvolver este serviço, mas ela se dará no dia a dia, “ouvindo bastante, prestando atenção naquilo que os irmãos têm a nos oferecer, a nos ensinar”. O Frei esclarece mais ainda: “O Vigário Provincial tem esta tarefa de ser alguém que está ali atento e pronto a agir na hora que necessário se fizer”.

Nesta primeira entrevista como Vigário Provincial, conheça como um pouco mais como Frei Gustavo, ou como gosta de ser chamado, Frei Medella, encarou este desafio na sua vida religiosa, que começou quando vestiu o hábito franciscano em 2004 no Noviciado Franciscano de Rodeio. Acompanhe!

Site Franciscanos – Qual é a função do Vigário Provincial?

Frei Medella – O Vigário Provincial é um irmão escolhido entre os irmãos para auxiliar o Ministro Provincial no seu trabalho de serviço à Fraternidade. Ele é também componente no Definitório Provincial e ajuda na animação das Frentes de Evangelização, na animação dos confrades. A função principal, então, eu diria, é estar a serviço da Fraternidade Provincial e do irmão Ministro naquilo que aparecer como necessidade. É um cargo essencialmente de lava-pés. De colocar-se a serviço, de ter um ouvido bastante aberto para acolher as inquietações, as alegrias, os apelos dos irmãos, para vibrar com as alegrias deles, para ajudá-los a chorar, porque eles também choram. Acho que essa é a principal função. É, sobretudo, um irmão escolhido entre os irmãos para estar aí junto, a serviço, auxiliando o Ministro e colocando-se, então, como servo, apesar dos limites, apesar dos pecados, apesar das inconsistências que todos temos. O Vigário Provincial tem esta tarefa de ser alguém que está ali atento e pronto a agir na hora que necessário se fizer.

Site Franciscanos – Como o sr. encara essa missão confiada pelos seis confrades?

Frei Medella – Pensando em mim, nos meus limites, nas minhas características, nos meus condicionamentos, diante da grandeza do desafio que representa estar aí na Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, eu me julgo pequeno. No entanto – apesar da minha estatura – eu me julgo pequeno. Eu tenho que acreditar na providência de Deus e tenho que honrar a confiança que os irmãos depositam em mim, essa confiança que me faz seguir adiante. Se os irmãos acham que eu sou capaz, eu não posso pensar diferente. Primeiro, a graça de Deus e depois essa confiança em saber que posso contar com a colaboração dos irmãos.

Site Franciscanos – Como você, então, vê a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil hoje?

Frei Medella – Eu a vejo como uma grande família. Uma família que tem seus encantos, suas belezas, seus desafios, suas dificuldades. E uma família que é ampliada, que vai para além dos laços de sangue. Uma família, primeiro, na consagração dos irmãos que decidem assumir o seguimento de Jesus Cristo ao modo de Francisco e depois uma família composta por todos os interlocutores, colaboradores, amigos, parceiros em nossas presenças missionárias, em nossas Frentes de Evangelização. É uma família que tem uma responsabilidade muito grande de levar, de apresentar a beleza, o encanto, o entusiasmo do Evangelho em todos os ambientes onde ela se faz presente. Família também passa por dificuldades? Passa. A Província também tem seus momentos de dificuldades, mas é muito bom saber que temos uma família, que somos por ela acolhidos e somos chamados a fazer a nossa parte para que o melhor aconteça.

Site Franciscanos – Quais os desafios que o sr. acredita que vai enfrentar ao longo dessa missão de Vigário Provincial?

Frei Medella – Creio que seja uma missão também que se aprende com o dia a dia, ouvindo bastante, prestando atenção naquilo que os irmãos têm a nos oferecer, a nos ensinar. Também a todos os leigos e leigas que estão conosco. O desafio, creio, seja ouvir os sinais dos tempos e ser ágil e ser pronto também em propor as respostas adequadas para as perguntas que esses sinais dos tempos nos apresentam. É um desafio hoje para qualquer instituição manter a sua relevância no cenário político, social, econômico, religioso que vivemos, de muitas vozes, de muitas informações, dizer aquilo que tem relevância, aquilo que de fato faz a diferença. Para nós e para os outros é um desafio. Nós vamos conseguir dar essa palavra que faz a diferença à medida que estivermos conectados com a nossa razão de ser, que é o seguimento de Cristo, que é levar o Evangelho. Assim sempre seremos relevantes porque o Evangelho é uma mensagem, uma verdade, uma força que supera todos os tempos e ambientes e sempre será válida e importante na nossa vida e das pessoas.

Site Franciscanos – Que mensagem o sr. deixa para seus confrades e para o povo no território das Frentes de Evangelização da Província?

Frei Medella – Eu deixo a mensagem de alegria, de paz e de gratidão, e dizer que naquilo que eu puder ajudar eu estou à disposição. Podem contar comigo! Estamos aí, juntos, nunca sozinhos, porque sozinhos nós não chegamos muito longe, mas no que depender de mim podem contar comigo. Estou aí à disposição. E eu também quero contar com todos para seguirmos em frente para que o Reino aconteça e Jesus cresça e apareça e nós continuemos aí como servos que desejam entregar a vida nesse ideal.

As informações são do Portal franciscanos.org.br e Equipe de Comunicação do CapítuloFrei Augusto Gabriel, Frei Clauzemir Makximovitz, Frei Gabriel Dellandrea e Moacir Beggo

Faltam

128Dias 18Horas 51Min 17Seg

para a Festa da Penha 2019

Saiba mais

Facebook