Eventos

Aparecida acolhe os Franciscanos

Na casa da Mãe de Deus, em Aparecida, a Conferência da Família Franciscana do Brasil se reúne para celebrar o seu Jubileu de Ouro e os 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora Aparecida, no Capítulo das Esteiras, um grande evento que vai reunir frades, irmãs Clarissas, a Ordem Franciscana Secular (OFS), a Juventude Franciscana (Jufra), irmãs e irmãos da Terceira Ordem Regular (TOR), e Congregações e Movimentos Francisclarianos e simpatizantes de Francisco e Clara, de 3 a 6 de agosto.

“A Família Franciscana do Brasil retoma algo peculiar na espiritualidade franciscana que é o encontro, celebrando o Deus da vida e refontizando-se na experiência da fraternidade, como aconteceu com São Francisco”, explica Frei Éderson Queiroz, presidente da Conferência da Família Franciscana do Brasil – CFFB.

O tema que vai conduzir este Capítulo é: “Levar ao mundo a misericórdia de Deus” e o lema convoca: “É preciso voltar a Assis!”.

50 ANOS DA FAMÍLIA FRANCISCANA

A partir do Concílio Vaticano II, desencadeou-se um amplo processo ou movimento de renovação na vida religiosa. Na Ordem Franciscana, este movimento gerou iniciativas em diversos países. Seguindo o exemplo da Família Franciscana de alguns países europeus, os franciscanos da América Latina procuraram meios de colocar em prática a “volta às fontes” solicitada pela Igreja. Deste modo, nasceu, em 1965, o Cefepal (Centro de Estudos Franciscanos e Pastorais para a América Latina) no Chile. Em 1966, surgia também no Brasil o Cefepal em Petrópolis (RJ) que foi pensado para ser um movimento franciscano que unisse, em espírito de fraternidade, todos os franciscanos e franciscanas do Brasil, para promover a reflexão sobre o carisma e a missão franciscanas e para dar uma resposta aos desafios da Igreja latino-americana.

A Assembleia Geral de outubro de 1994 cuidou não apenas de repensar a nomenclatura, mas de tornar a estrutura mais ágil e simples. Deste modo, a FFB (Família Franciscana do Brasil) sucede ao Cefepal, significando o conjunto de todas as entidades associadas e os mais diversos serviços na linha da espiritualidade francisclariana.

Com a mudança da Sede da FFB para Brasília, em 2008, o Centro Franciscano deixou de ter sua razão de existir uma vez que toda a programação nacional foi descentralizada para atender às necessidades dos Regionais e foi criado, para substituí-lo, a Secretaria de Coordenação Nacional. Em 2015, a FFB, reunida em Assembleia, atualiza seu Estatuto com o objetivo de acrescentar à sua denominação a palavra Conferência, assumindo status de uma representatividade em nível nacional.

Fonte: Província Franciscana